terça-feira, 30 de outubro de 2007

PEDAÇO DE MIM... PARTE DE MINHA HISTÓRIA!


Num passado bem distante,
Em nossa querida terra,
De tão lindo e Belo Horizonte...
Lá, no velho bairro da Serra,
Na infância pura e inocente,
De um tempo suave e dourado...
Entre duas crianças vizinhas
Nascia uma grata amizade.

Ao som das doces modinhas
Do nosso genial Juca Chaves,
Embalávamos lindos sonhos.
Vivenciamos a mais rica música,
Na era dos belos e grandes festivais.
Os long-plays tocavam na radiola...
Dançávamos o Twist, o Rock e o Cha-cha-cha;
Cantamos, encantamo-nos e respiramos Beatles!

Ai, meu menino...
E as nossas brincadeiras?
Éramos imbatíveis no tênis de mesa!
As “queimadas”, os jogos de baralho, Banco Imobiliário...

Você, sempre mais tímido e calado;
Eu, menina sapeca e falante.
Do Colégio Assunção, já chegava contando piadas;
Gargalhando alto, mesmo antes de as terminar!
Às vezes, nem tanta graça tinham...
O meu amigo-irmão as ouvia atento
E, carinhosamente, esboçava o seu riso acanhado.

Os anos se foram passando,
E a gente junto crescendo.
Meu primeiro namorado...
O outro... E mais alguns.

Meu coração doía... Você quem ouvia!
Acolhia-me sempre com afeto e paciência;
Enxugando-me as lágrimas, fazendo-me tomar ciência,
De que aquela tristeza, não me valia...
E sim (!) a alegria do meu sorriso aberto,
Tão conhecido... E que ninguém confundia;
Pois, daquele quebradinho no dente,
Diziam ser o meu “charme” do futuro e no presente...

Poderíamos um dia imaginar,
Que dois jovens e companheiros
De tudo, de quantos e tantos encantos...
Depois de cada um em seu canto;
E dos cantos de cada um em desencantos,
Pudessem em seu desencontro,
Fazer deste, um novo e mágico encontro,
Na estrada do agora, do desejo, e do amar?

Da raiz forte de uma amizade,
Plantada em terra fértil e boa,
Floresceu um lindo jardim!
É de cravo, é de rosa... É todo jasmim!
É de cor, é de cheiro... O sabor, não é à toa...
Porque é amor, é prazer, é fogo e paixão.
É de rosa, é de cravo... É de manjericão.
É ciranda e música... É só felicidade!

(Silvânia Barros – 29/10/2007)

domingo, 14 de outubro de 2007

SÓ PRA VOCÊ...

video

Este videoclipe é do Poema "SÓ PRA VOCÊ", de minha autoria, com montagem de fotografias e a Música "Liebestraum", conhecida por "Sonho de Amor", do genial compositor erudito Franz Liszt.

quarta-feira, 10 de outubro de 2007

CONTRADIÇÕES...

video

Poesia em video, com montagem de fotos feita por mim, e fundo musical de César Camargo Mariano "Don Quixote".

quinta-feira, 4 de outubro de 2007

EU E A LETRA S...

video
Sou Sal, sou Sil, sou Sol, sou Su
Suvana, Savinha, Sanvana se sente
Sem sal, sem sol, sem som, sem sustenido
Sinfonia sem sentido!
Só saudade, silêncio, solidão
Sinalizam sensível sofrimento.

MAS... S... S... S... S...

Savita, Suvana, Sabida
Suspira, se solta, supera
Sangue, seiva, selva
Sinceridade, sedução, substância
Suavemente salta...
Simplesmente sorri...

(Silvânia Sávia Barros – 30/07/2007).