quinta-feira, 14 de maio de 2009

Homenagem póstuma à nossa querida Denise (*27/01/29 +29/10/2008)


Denise,


De ti, muitas saudades sentiremos...
Partistes, mas deixastes uma bela história!
Tua alegria, teu amor e tua força em viver
Te fizeram mulher guerreira,
Grande amiga, mãe, avó e companheira.
Estarás sempre entre todos nós,
Em nossos corações e em nossa memória.
Serás a nossa mesma Denise:
A carinhosa, a divertida, a sorridente,
A que não apenas passou pela vida.
Lutastes e vivestes sempre em frente,
E fizestes a vida acontecer ao lado do teu grande amor,
Com quem hoje celebras, em total plenitude,
A felicidade desse reencontro.



(Silvânia Barros – em 31/10/2008).

sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

HomeVideo da Canção "Dá-me Alívio", cuja Música é de minha autoria, Silvânia Barros, e Letra do grande Poeta Rob Azevedo, estilo Bossa-Nova, Gênero MPB.Esta peça está registrada no EDA/BN (Escritório dos Direitos Autorais, Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro) sob o Nº 447.510, do Livro 841, Folha 170.A interpretação é minha, Silvânia Barros (piano e canto).

video

sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

SETEMBRO


(Poema dedicado ao meu primeiro neto, o Eduardo, nascido em primeiro de Setembro, 2008)


Meu neto, bênção de Deus!
Foste anunciado
No alvorecer de um novo ano
Vieste ao prenúncio da primavera
Tempo das flores e das cores
Da esperança e da vida!

Fruto do meu fruto
Sangue do meu sangue...

Enternecida te olho
Embalando-te nesses meus braços
Expressão serena
De um ser tão frágil
Mas que traz a inconfundível marca
Da luz brilhante da presença divina.

Muitos setembros virão
Serás menino e homem feito...

Se o Pai me conceder
A ventura de viver por muitos deles
Estarei contigo e em ti
E nesse meu velho coração
Só haverá lugar
Pra muito amor e felicidade!


Silvânia Barros – 05 de Outubro, 2008.

sábado, 20 de setembro de 2008

POETRIX I - II - III - IV

ETERNO (Poetrix I)
Eternamente, te amarei
Não te esperarei
Eternamente!...


ENTRE NESSA DANÇA (Poetrix II)
No prazer da (contra)dança
Lança e balança
Ponha fé nessa festança!



ENTRE(TANTO) - Poetrix III
Tantos quantos, entretanto
No entanto, dentre os tantos,

Te amo tanto!


O TREM (Poetrix IV)
Trem que vem e vai
Trem que vai e vem
Pára só no mês que vem!



(Silvânia Barros – 19/09/2008).


O TEMPO


Há tempos o tempo tem
Tempo que não dá tempo
No tempo do meu tempo
Tempo dava tempo!


(Silvânia Barros – 19/09/2008).

MULHER


Fêmea' rretada
Com poderes
Sem pudores


Mulher danada
Homem nenhum
Bota defeito

Fica satisfeito!

(Silvânia Barros – 19 de Setembro/2008).

domingo, 24 de agosto de 2008

RECONSTRUÇÃO...



Ralo, relo, rolo
Rateio, raciocino, resolvo
Respondo renitente, reticente...
Revoltada, receosa, retroajo.

Recomeço, relevo, reanimo
Reascendo, respeitando, reconsiderando.
Rondo, rio, refaço.
Rezo, repito rito, rosário.

Rolo, relo, ralo
Rotina, rompimento, ruaça
Recuo, represento, recrio
Reencontro, razão, roxa rosa!

(Silvânia Barros – 23 de Agosto/2008).